Páginas

Mulheres, a força do sim

Do que as mulheres mais precisam? Serem mulheres.
Quando somos mulheres o que fazemos? Honramos os homens.
E quando honramos os homens o que acontece? Ficamos livres.

Dia das mulheres. Dia de falar sobre a força do feminino, sobre como é tomar essa força e o que ela pode fazer em nós.

Uma das grandes forças femininas é a força do sim. Enquanto a mulher diz sim, abre espaço para que se crie algo. O homem diz não e dá o limite para o que está sendo criado. É como se o feminino permitisse a essência, enquanto o masculino dá forma ao que se cria. 

Vejo muitas discussões sobre os diversos papéis que desempenhamos enquanto mulheres, especialmente nesse dia de comemoração. O que mais me chama a atenção é a pressão (muitas vezes secreta) que sentimos para ocupar todos esses lugares com perfeição. Acontece que se ocupamos todos eles - com perfeição -, qual espaço sobra? Se há essência demais, qual é a forma que conseguimos alcançar? Se não permitimos que falte algo, como o masculino poderá dar forma a qualquer coisa em nossas vidas?

Vida de Executiva
Cá entre nós meninas, tem coisa mais deliciosa do que um homem? Fala a verdade, é bom demais. Só eles têm o que nos falta. Eles são objetivos, conseguem colocar fim a nossa incessante confusão. Eles sabem se divertir, sabem levar a vida com mais leveza, sabem nos conduzir para a diversão e para a alegria. Eles sabem o que fazer sem roupa com mais naturalidade do que nós. O que uma mulher autentica quer de um homem? Objetividade. Diversão. Um bom amante. Ela é capaz de se render a um homem que é capaz de conduzi-la.

E nós? O que nós temos? Segurança. Isso mesmo, nós somos capazes de criar território, somos as donas da casa, aquelas que criam a referência de lar, de um lugar para voltar. Nós temos a visão, capacidade de ver detalhes inimagináveis para um homem, ajudamos a criar uma visão holística. E somos nós que temos a capacidade da presença, de estar com ele e para onde ele conduzir. É a mulher que diz: "estou aqui e vou com você". É uma entrega que só uma mulher é capaz de fazer. Há um autor que gosto muito chamado Gustavo Gitti que diz "mulheres não entregues atraem homens não presentes". Dispensa explicações né? Então, o que um homem deseja de uma mulher? Segurança, visão, completude.

O grande desafio é compreender essa diferença e amá-la. Respeitá-la. A incompletude é o que possibilita a relação. Se somos completas demais, perfeitas demais, se não nos falta nada, como pode fazer sentido a relação? Somos diferentes e isso é o que permite que o outro nos dê aquilo que nos falta e vice-versa. Do mesmo modo, um homem sem a energia feminina fica sem essência, consegue dar forma à vida, mas encontra dificuldades quando precisa dar sentido à ela. Não tem a ver com o sexo ou gênero, mas com as energias femininas e masculinas em manifestação.

Honrar um homem é olhar para ele e para o que ele tem que é diferente de nós. É saber que na relação estamos de igual para igual, com aspectos diferentes para doar. Relacionamento afetivo é desafiante e criamos um "problemão" quando interpretamos erroneamente o que é estar de igual para igual. Não significa que precisamos ser iguais a eles, significa apenas que estamos na mesma hierarquia, chegamos juntos a essa relação e não é necessário competir entre quem é melhor ou maior. Isso é estar de igual para igual: ocupamos a mesma hierarquia, mas temos funções diferentes e tesouros diferentes para ofertar. 

Enquanto tentamos ocupar o mesmo lugar competimos, comparamos. Mas quando ocupamos apenas o
lugar que nos cabe, compartilhamos.

Buscar um homem igual a você não te dá o que você precisa. Precisamos do que nos falta e não do que já temos. O equilíbrio entre dar e receber está aí. Cada um dá aquilo que tem e ambos recebem aquilo que precisam. Há um ensinamento indiano muito bom nesse sentido: "a pessoa que vem é a pessoa certa". Cada relacionamento que temos nos dá algo de que precisamos para crescer e nós deixamos com cada ex, aquilo que eles precisavam para crescer também. Minha avó sempre me disse isso, de um jeitinho peculiar "namore muito minha filha, assim você vai aprender mais. Para casar e para morrer não precisa correr"! Hahahaha, muito sábio não?

Quando uma mulher diz sim ao seu lugar e à sua função, ela diz sim à vida. A força da autorização vem do feminino. É essa a força que permite que a mulher se entregue (ou não) para o trabalho, para as relações, para a vida como um todo. E nas sabias palavas de Deepak Chopra essa entrega não significa ceder para o outro, mas ceder para o amor. Esse amor que tanto se busca só é possível quando paramos de competir por um lugar que não nos cabe e passamos a compartilhar o que somos, respeitando o que o outro é. Quando doamos o que somos e recebemos o que o outro é.

Nesse sentido, uma das minhas referências é a Beyoncé (parabéns para ela!). Quando a vejo nos seus clipes e tudo o mais, vejo também a potencia feminina sendo manifestada, na qual tudo cabe: a amante, a mãe, a esposa, a profissional - workaholic diga-se de passagem -, a filha, a amiga e todos os demais papéis que todas nós também exercemos. A diferença é que ela soube como assumir cada um deles sem se perder de vista enquanto mulher. Sabendo-se incompleta pode se entregar e receber tudo o que precisava da vida. Dá só uma olhadinha nesse clipe aqui. É simples assim (olha o trocadilho), "Eu estive aqui, eu vivi, eu amei".

Sem mais delongas, o que desejo de fato dizer é: relaxe garota! Tudo bem se falta algo, essa é a sua oportunidade de receber. Não precisa ser perfeita, porque você já é o suficiente como é. Todas nós temos algo para ofertar e algo para receber e é isso o que faz de nós mulheres. Diga sim, isso é o bastante.

Parabéns para nós! =*

* Esse post teve a colaboração do meu grande amigo Leonardo Nogueira. Hoje nos reunimos para estruturar uma palestra que faremos na próxima semana e ele trouxe, como um bom homem, os elementos que me faltavam para para escrever sobre a potencia do feminino. Obrigada Léo! E um beijo especial para a Vovó Nicely, a mulher que me tornei é também em honra a você Vó.

2 comentários:

Filipe Santos disse...

Linda homenagem! ♥

Waleska disse...

Sensacional! Lição de vida :)